Manicure passo a passo


Amo fazer e pintar as unhas! Não porque acho bonito, higiênico e sensual (motivos mais que fortes para se fazer as unhas), mas faço porque isso me alegra e me acalma (comer pipoca também!). Fui apenas uma vez ao salão fazer as unhas e foi uma experiência desastrosa e resolvi que nunca mais faria aquilo.

Foi aí que comecei a fazer as minhas unhas, em casa mesmo. Claro que no começo sofri bastante, cortei muito os dedos e o resultado não era dos melhores, mas com o tempo fui pegando prática e com isso o tempo para fazê-las foi diminuindo e a qualidade também. Hoje minha busca é outra: parar de tirar as cutículas, isso com a ajuda de produtos que estão dando excelentes resultados (falo sobre isso qualquer hora dessas).

Hoje meu post será para ajudar quem eventualmente tomou a mesma decisão, por isso aí vai um passo a passo de como fazer as unhas em casa:


1°: Para começar é preciso ter um bom alicate de unhas, que deve ser mantido sempre limpo, amolado e esterilizado. Eu, particularmente, não gosto dos alicates de plástico, prefiro de metal. Uso sempre a marca Mundial. Também é preciso saber das diferenças entre alicates. Como escolher o ideal? O maior ou o menor? Bom, isso é assunto para outro post! Outras coisas que irá precisar são: amolecedor de cutículas, lixa de unhas, espátula, removedor de esmaltes, base, esmalte, óleo secante (ou top coat), algodão e palito (pode ser comprado ou de churrasquinho ou de dentas, só precisa funcionar).


2°: Há quem diga que o segundo passo é lixar as unhas, para daí passar o removedor, mas me desculpem, faço sempre na ordem inversa! No mercado há uma grande diversidade de removedores de cutícula e amolecedores, com custo baixo. Depois de passar o creme na cutícula, mergulhe a mão em água morna, por volta de três minutos. Não deixo mais que isso, pois a pele fica muito sensível e com aquele aspecto de “cozido”.


3°: Agora é hora de empurrar a cutícula, ou seja, desgrudá-la da unha e levantá-la. Para isso é necessário uma espátula de ponta redonda (de preferência sem ser afiada). Evite forçá-la contra a unha, pois isso pode machucá-la e raspar a unha, fazendo com que perca a queratina e fragilizando-a.


4°: Hora de colocar o alicate em ação. A posição certa é trabalhar com o alicate em pé, removendo a cutícula apenas com o bico, pois se fizer com ele deitado a parte de trás da lâmina também fará cortes, possivelmente na pela, machucando e dando uma grande possibilidade de depois ficar soltando peles, que causam feridas.


5°: Às vezes quando se retira a cutícula a pele lateral da unha fica meio grossa, para resolver este problema basta passar o lado mais fino da lixa. É neste momento que eu lixo as unhas, acertando formato e tamanho. Antes de passar o esmalte, recomendo hidratar as unhas, com produtos específicos para isso, como a Cera Nutritivas Unhas e Cutículas, da Granado, ou pode usar óleo de amêndoas.


6°: Agora é hora da base. Eu sempre procuro usar bases que tenham proteínas e sejam fortalecedoras, como a Base Fortalecedora, da Risqué, que contém óleo de orquídeas, ou a Linha Nutribase, da Colorama. É essencial o uso da base antes do esmalte, pois além de fortalecer as unhas evita que fiquem manchadas por causa da cor do esmalte (o que acontece com a cor vermelha).


7º: Já escolheu que cor usar? Esta é a hora de passar o esmalte! Normalmente os esmaltes cremosos são mais “fáceis de passar”, exceto o branco, que apresenta dificuldade maior em cobrir as unhas por inteiro (outro dia falo mais disso). Os esmaltes cintilantes precisam ser passados em movimentos precisos e retos, senão fica com efeito final muito ruim. Normalmente um passo duas camadas do esmalte, mas há aqueles que precisam de mais uma ou duas, como os Neon, da 5Cinco, o Marina e Sereia, da Impala. Mesmo os esmaltes Camada única, da Colorama, eu passo duas camadas (força do hábito). Não se preocupe em não borrar os dedos, pois o importante é cobrir bem os cantinhos. O mais correto é passar a primeira camada e depois voltar passando a segunda, pois passar as duas seguidas pode fazer com que a primeira camada borre.



8°: Limpando os dedos. Eu sempre uso palitos de laranjeira, que tem uma ponta em formato de espátula e a outra é bem fininha. Primeiro eu passo o lado reto, colocando de um lado da unha e passando até o final dela, tirando todo o excesso de esmalte. Na ponta fininha, eu enrolo um pouquinho de algodão, umedeço na acetona e passo ao redor da unha e no dedo, se eventualmente borrar.


9°: Alguns esmaltes, principalmente os cintilantes e metálicos, secam mais rápidos, porém os cremosos (um bom exemplo é o 5ª Avenida, da Impala) demora mais para secar, por isso é recomendado o uso de algum tipo de produto para secagem rápida. Eu uso sempre, independente do esmalte. Meu queridinho é o Top Coat da Avon, mais conhecido com “roxinho”, pois além de acelerar a secagem do esmalte, garante um resultado brilhante para o esmalte. Outro benefício destes produtos é a proteção para o esmalte. É muito comum que quando raspamos ou batemos as unhas pintadas de cores fortes, as coisas fiquem manchadas, pois o esmalte tinge os objetos (principalmente portas, por causa da maçaneta). Há produtos de outras marcas e diferentes formatos, como o spray, que também fazem o esmalte secar mais rápido.



10° Aqui eu poderia indicar você a passar um extra brilho (aliás, ótimo para passar quando o esmalte já está ficando fosco, isso lá pelo terceiro dia depois de pintar as unhas), mas ao invés disso vou recomendar: curta e exiba as suas unhas!

Bom, é isso, qualquer dúvida estou por aqui!

6 comentários:

Cida disse...

gostei muito porque quero aprender a fazer as minhas unhas, por vários motivos cansei de salão ou de ficar dependendo da disponibilidade de outras pessoas, vou tentar....

Lucimara Savi disse...

Puxa, Cida, fico feliz que as informações tenha sido úteis! Espero que consiga e não desanime se não ficar perfeito da primeira vez, pois a perfeição vem com a prática!

Beijos

Rafaela Mendes disse...

adorei..

http://maquilhagemecompanhia.blogspot.com/

Anônimo disse...

Amei... Ja faço minhas unhas mais com vc apremdi muito mais e ainda posso fazer em minhas amigas...valeu mesmo!!Bjo
Ass:graciela

nahir disse...

ja faço a minha da minha mae e de algumas amigas.minha mae acha q da pra eu trabalhar com isso.vc acha q preciso fazer um curso especifico?

Lucimara Savi disse...

Oi Nahir!

Bom, se você pretende mesmo se profissionalizar, recomendo que faça mesmo um curso de manicure, nem que seja básico. Nele você aprenderá diferentes técnicas, como unhas em gel, unhas decoradas, anatomia, cuidados necessários (afinal, Hepatite se pega em salão também), remover calosidades, unhas encravadas e como fazer unhas de pessoas com diabetes, que exige muito cuidado!

É uma área fantástica e que pode lhe render uma grana legal, principalmente se estiver antenadas com as últimas novidades!

Obrigada pela visita e sucesso!

Beijos